Aqui você se encontra!

Como os Homens Sentem a Depressão de Forma Diferente

homem-dor-de-cabeca
  • 17 de Abr de 2018
  • Sheila Almeida
  • 1789 Visualizações
  • Seja o primeiro a comentar

A depressão pode ser um verdadeiro transtorno. Esse problema de saúde, que afeta cerca de 350 milhões de pessoas no mundo inteiro pode incluir uma série de sintomas emocionais, como tristeza extrema, perda de motivação e do prazer em atividades costumeiras, além de efeitos físicos. Mas a depressão vai muito além desses sintomas – especialmente para os homens. Alguns dos sinais de alerta podem não ser tão óbvios. Estima-se que cerca de alguns milhões de homens lidem com depressão em um ano. Mas os especialistas afirmam que muitos homens podem nem sequer reconhecer ou admitir que sofrem da doença, seja por medo de serem julgados ou por acreditar que os sintomas estejam relacionados a outras doenças ou simplesmente estresse.

A depressão tem atingido números alarmantes em todo o mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde, esse transtorno é a primeira causa de incapacitação entre todas as doenças médicas e corresponde a 4,4% dos anos de vida vividos com incapacitação. Segundo alguns autores, a frequência é maior entre as mulheres, em uma proporção de 2 mulheres para cada homem. Em contraposição, a literatura mais recente tem questionado essa estatística, mostrando que os homens sofrem de forma mais silenciosa e procuram menos o serviço de saúde, o que pode estar interferindo no resultado dos estudos que costumam ser realizados em serviços de saúde.

Devido ao estigma da doença estar relacionado à fragilidade feminina, milhares de homens sofrem de forma silenciosa essa doença que pode ser devastadora e levar à morte. Além disso, as manifestações da doença costumam ser diferentes em homens, o que dificulta o diagnóstico. Enquanto as mulheres apresentam sintomas como tristeza, ruminação dos problemas e choro fácil, os homens costumam ficar mais irritados, agressivos, com problemas somáticos (dor de cabeça, por exemplo) e queda de produtividade. Como fuga dos problemas ou até como estratégia para minimizar os sintomas, os homens costumam buscar no abuso de álcool e outras drogas uma conformidade para o mal-estar. Essa comorbidade, ou seja, a combinação de depressão com dependência química, tende a comprometer ainda mais a condição médica e psicológica do indivíduo e dificultar o diagnóstico da depressão.

Sem o devido tratamento, os homens com depressão se envolvem em problemas no casamento, no trabalho e até com os amigos. Esses problemas podem agravar o estado depressivo, já que deixam o indivíduo com a sensação de impotência, desamparo e desesperança. Estudos mostram que apesar de mais mulheres com depressão tentarem o suicídio, 4 vezes mais homens consomem esse ato, ou seja, põem fim às suas vidas.

Existem fatores de risco para o desenvolvimento da depressão em homens. Além dos fatores genéticos, problemas financeiros, experiências traumáticas e doenças médicas que levem a certa incapacidade sexual ou laboral podem contribuir para o surgimento desse transtorno.

A depressão é um transtorno mental, que pode causar consequências deletérias para a vida de quem sofre. Portanto, o silêncio dos homens que sofrem desse mal deve ser quebrado! A boa notícia é que existe tratamento e, quando diagnosticado precocemente, pode evitar recaídas. O tratamento recomendado é psicoterapia e, dependendo da gravidade, sugere-se acompanhamento psiquiátrico.

Deixe um comentário